Clique aqui para conhecer nossa Política de Privacidade 
Página Principal  / Notícias para Usuários Transporte Público  / Agentes desmentem pressão para ampliar multas e repudiam ataque à categoria

Notícias para Usuários Transporte Público

ver todas
Agentes desmentem pressão para ampliar multas e repudiam ataque à categoria

Ao final da primeira sessão de depoimentos dos supervisores de fiscalização na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que investiga o Contrato de Radares em Campinas, nesta segunda, dia 1º de agosto, no Plenário da Câmara Municipal, uma Comissão de Agentes da Mobilidade Urbana entregou ao presidente da CPI, o vereador Rafa Zimbaldi, um abaixo-assinado com mais de 160 assinaturas colhidas entre os amarelinhos e supervisores da categoria.

No documento, os agentes desmentem e rechaçam qualquer tipo de pressão, nesta e em outras gestões, para ampliar o número de multas no município.

No abaixo-assinado, os agentes ainda pedem direito de defesa junto à CPI e à imprensa, pois consideram que as matérias veiculadas mancham a imagem da categoria.

O documento foi entregue à CPI pelo supervisor, Luis Carlos Sardinha, acompanhado de um grupo de sete agentes.

A decisão dos agentes em elaborar o abaixo-assinado foi tomada pela própria categoria em razão do assédio moral que têm sofrido nas ruas, principalmente, na relação com os munícipes, após a veiculação de matérias na imprensa sobre o tema. “Em algumas situações, munícipes chegam a jogar moedas aos agentes durante a jornada de trabalho”, comentam os colaboradores. “Essa situação tem levado a desgastes e desmoralização da categoria, que inclui, também, a vida social dos agentes”, afirma Sardinha.

Segundo o representante dos agentes, a categoria está indignada, pois a denúncia não representa a opinião da grande maioria dos agentes. Sardinha informou, ainda, que encaminhará o abaixo-assinado aos sindicatos da categoria.

Para a Comissão dos Representantes dos Agentes, a denúncia feita por uma pessoa não identificada coloca em xeque a credibilidade dos fatos e a idoneidade do denunciante.

Depoimentos
Na primeira sessão de depoimentos, A CPI ouviu três supervisores de fiscalização de trânsito da EMDEC, Claudemir Gonçalves, Laércio Omito e Nivaldo Marino de Souza.

Todos foram unânimes em negar a existência de pressão para ampliar multas.

Leia, neste site, os depoimentos desta segunda, dia 1º de agosto.



Serviços


EMDEC - Empresa Municipal de Desenvolvimento de Campinas S/A - CNPJ 44.602.720/0001-00
Rua Dr. Salles Oliveira, 1.028, Vila Industrial, CEP 13035-270 - Campinas-SP
Fale Conosco Emdec 118


© Copyright. Melhor visualizado em 1024x768. Site homologado para navegadores: IE10, Chrome30, Firefox30 e superiores.
Interagi Tecnologia