Clique para aumentar a fonte Clique para aumentar a fonte
Obras da nova Rodoviária de Campinas começarão em março

O prefeito Hélio de Oliveira Santos e representantes do Consórcio "Terminal Rodoviário de Campinas" assinaram na tarde desta terça-feira, 27 de fevereiro, o contrato para construção da nova Rodoviária de Campinas e o termo de ciência e notificação da ordem de serviço para o início de obras, que está previsto para o próximo dia 26 de março. A cerimônia aconteceu na Sala Azul, no 4º andar do prédio da Prefeitura, e reuniu grande parte do secretariado municipal e vereadores. A construção da nova Rodoviária deverá ser concluída no prazo de 12 meses. A obra será executada pelo Consórcio "Terminal Rodoviário de Campinas", formado pela Socicam e pelo Grupo Equipav, empresas com origem na cidade. A Socicam, por sinal, é responsável pela administração dos dois maiores terminais rodoviários do país: o Tietê, em São Paulo, e Novo Rio, no Rio de Janeiro, entre outros. O investimento do Consórcio para tornar realidade um antigo desejo de toda a população campineira será de R$ 28 milhões. Após a conclusão da obra, a Secretaria de Transportes estima o prazo máximo de 60 dias para fazer a transferência de toda a operação da atual Rodoviária para o novo terminal. Desta forma, a nova Rodoviária da cidade deverá estar em operação até o final de maio de 2008. Além do investimento de R$ 28 milhões na obra, o Consórcio "Terminal Rodoviário de Campinas" também pagará ao Município cerca de R$ 7 milhões (em valores atuais) pela exploração do novo terminal durante todo o contrato de concessão, que tem validade de 30 anos. "Este não é um complexo rodoviário qualquer. É moderno, atende a todos os padrões de acessibilidade e trará impacto econômico e de requalificação urbana muito importante à região de Campinas, garantindo novos empregos, e a conseqüente distribuição de renda, ao cidadão campineiro", disse Dr. Hélio, que acredita que, a médio prazo, o novo complexo rodoviário poderá gerar mais de dez mil novos empregos, diretos e indiretos. Simultaneamente à construção do terminal rodoviário, serão iniciadas as obras do terminal urbano-metropolitano, de responsabilidade do governo do Estado. O complexo multimodal também já tem reservado um espaço para a construção do futuro terminal ferroviário, que permitirá a ligação entre Campinas e São Paulo. A nova Rodoviária de Campinas A nova Rodoviária de Campinas adota conceito arquitetônico com características muito próximas as de um Aeroporto, com modernidade e visual arrojado. Instalado no Complexo Ferroviário, o novo terminal também respeita o patrimônio cultural e arquitetônico da cidade, com a recuperação de edifício tombado pelo Condepacc e a preservação de casas e galpões já existentes na área. Esses prédios históricos deverão receber empresas de serviços, lanchonetes, revistaria e lojas com apelo popular. Vale destacar ainda que, na área interna da nova Rodoviária, já estão garantidos espaços para livraria, revistaria, farmácia, lojas de presentes, restaurante e praça de alimentação, além de serviços básicos como maleiros, áreas de espera, enfermaria, sanitários, área para banhos e serviços de segurança. Vantagens da localização A escolha da área da nova Rodoviária levou em consideração um conjunto de itens que pudessem refletir o impacto do empreendimento para a revitalização do espaço que receberia o Terminal: a circulação, envolvendo os desejos de viagens urbanos, metropolitanos e rodoviários e, a longo prazo, ferroviário; o tráfego de veículos e de ônibus nas vias do entorno; a preservação do patrimônio histórico; a interferência do empreendimento nos meios urbanos e ambiente; e a relação com a vizinhança (o impacto para as construções vizinhas). Após esta análise é que o Complexo Ferroviário Central (antigo pátio da Fepasa) foi eleito entre 20 áreas possíveis, com as mais importantes vantagens, para abrigar o empreendimento. A área do Complexo é um terreno triangular que tem como limites de um lado a Rua Dr. Pereira Lima, a Avenida Lix da Cunha e a linha ferroviária. A área disponível conta com aproximadamente 70 mil m² para receber todos os modais de transporte (transporte rodoviário, urbano, metropolitano e ferroviário). O novo Terminal Rodoviário terá cerca de 33,6 mil m² de área construída (incluindo o prédio da Rodoviária (23 mil m²), estacionamentos (8mil m²) e prédios históricos (2,6 mil m²). Já o terminal urbano-metropolitano, que será construído pelo Governo do Estado, contará com cerca de 9 mil m² de área construída. A expectativa é que mais de 100 mil pessoas circularão diariamente pelos três terminais. Hoje, a Rodoviária conta com fluxo de 25 mil pessoas/dia e todo o seu entorno apresenta esgotamento viário, com lentidões significativas registradas, sobretudo nos feriados. Outra vantagem é que o novo Complexo vai retirar três mil ônibus/dia (entre metropolitanos e rodoviários) das vias do Centro, garantindo mais qualidade à circulação na região e contribuindo para a redução de seus índices de poluição. O empreendimento contará com os mais modernos conceitos da engenharia e arquitetura: plena acessibilidade, exaustão de gases nas plataformas, iluminação e ventilação natural resultam em grande economia de energia. Serão 40 plataformas para embarque ou desembarque, totalmente independentes. O atual terminal conta com apenas 12. Além disso, a nova Rodoviária contará com 350 vagas de estacionamento, com vagas acessíveis para pessoas com restrição de mobilidade; e 70 vagas para Táxi, com 6 vagas cobertas e acesso direto ao saguão principal, além de um heliponto, que permitirá a conexão com o Aeroporto Internacional de Viracopos. O novo prédio será totalmente acessível, atendendo à Legislação Federal e normas da ABNT, bem como os acessos para veículos serão segregados, de forma exclusiva para cada modal. Para ampliar a segurança de seus usuários, todo o complexo também contará com o monitoramento eletrônico feito pelas câmeras da Central Integrada de Monitoramento de Campinas (CIMCamp). Além de responder às exigências de qualidade operacional, localização, contar com um edifício adequado para atendimento dos usuários do transporte rodoviário, o novo Terminal representará um marco para cidade - pois simboliza o "portão de entrada" para seus visitantes. Stephan Campineiro


Publicado em  27 de Fevereiro de 2007 às 18:06

 
Imprimir
Imprimir
Enviar por Email
Enviar por E-mail
Adicionar aos Favoritos
Adicionar a Favoritos
Aumentar a Fonte Diminuir a Fonte
Tamanho da Fonte


Busca Avançada





















































Página 1 de 126

1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
>>

Busca
Buscar por texto


   Busca avançada


Enquete

Em breve mais enquetes.
Newsletter

Receba o boletim de informações do portal EMDEC.


Nome:


E-mail:



Logo Campinas
EMDEC - Empresa Municipal de Desenvolvimento de Campinas S/A
Rua Dr. Salles Oliveira, 1028, Vila Industrial
CEP 13035270 - Campinas - SP - (19) 3772-1517
CNPJ 44.602.720/0001-00
Copyright 2009 - Todos os direitos reservados
Desenvolvido por Interagi Tecnologia - Clique para acessar o site da empresa que desenvolveu o portal

Validado Pelo W3C.